A queda nas vendas da edição alemã de PR

Embora seja bastante difícil conseguir dados confiáveis sobre a tiragem e as vendas da edição alemã da série “Perry Rhodan”, já divulguei anteriormente no blog os dados referentes ao ano de 2006, que foram divulgados pelo autor Frank Borsch durante uma convenção na Alemanha: tiragem de 134.000 exemplares e venda de 86.000 (valores médios semanais). Embora não haja informações confiáveis sobre a tiragem da série nas décadas passadas, sabe-se apenas que ela já foi bem maior nas décadas de 60 e 70, e que tem caído lentamente ano a ano desde meados dos anos 80. A explicação mais provável para a queda constante nas vendas é a concorrência com outros tipos de entretenimento que surgiram nos anos 80 e 90, como a TV a cabo, as locadoras de vídeo, os jogos eletrônicos e a Internet.

Recentemente um fã conseguiu obter, junto a uma empresa de auditoria do setor editorial alemão, os números referentes ao ano de 2010, os quais divulgou no fórum oficial da série: tiragem de 102.000 exemplares e venda de 63.100 (valores médios semanais). Tais valores surpreenderam a todos, pois representam uma queda, em quatro anos, de nada menos que 23,9% na tiragem e 26,6% na venda dos volumes da série. Embora a princípio isso pareça representar o “início do fim” para a série (caso tal declínio acelerado se mantenha na próxima década), uma análise mais aprofundada da situação acaba revelando um cenário mais otimista…

Desde outubro de 2003 (a partir do episódio 2200) a série também tem sido oferecida no formato de “e-books”, que podem ser adquiridos atualmente por 1,26 euros cada (o que representa um desconto de 35,4% em relação ao preço dos volumes impressos) em diversos sites de venda de livros eletrônicos. Embora a venda dos “e-books” ainda seja muito pequena em relação à dos volumes impressos, aparentemente ela tem crescido bastante nos últimos anos, o que pode explicar em parte a drástica queda na venda dos livros tradicionais.

Outro fator que também pode ter contribuído para isso são os CDs com as narrações dos episódios da série, que começaram a ser oferecidos em agosto de 2007 (a partir do episódio 2400). Dessa forma os fãs passaram a ter a opção de acompanhar a série apenas pelos CDs, que são lançados semanalmente e vendidos por 9,90 euros cada (ou 3,99 euros cada se forem adquiridos alguns meses após seu lançamento oficial). Apesar de cara, esta opção é especialmente interessante para quem não tem muito tempo para ler, já que é possível ouvir as histórias durante diversos momentos improdutivos do dia, como num engarrafamento de trânsito. Cada CD contém cerca de três horas e meia de áudio no formato MP3.

Como os dados referentes às vendas dos “e-books” e dos CDs da série ainda não foram divulgados, não se sabe até que ponto eles são responsáveis pela queda na tiragem da série tradicional. Se cada livro que deixou de ser vendido foi efetivamente substituído por um “e-book” ou CD, então não há motivo para preocupação em relação ao futuro da série. Contudo, somente após a divulgação dos números oficiais de venda desses itens é que será possível fazer uma avaliação mais realista das perspectivas comerciais futuras da série. Como o Klaus Frick disse há alguns meses atrás que as vendas da série melhoraram bastante após a publicação do episódio 2500 (que foi lançado em julho de 2009), é razoável supor que ele estivesse referindo-se às vendas totais da série, ou seja, à soma da venda dos livros impressos, dos “e-books” e dos CDs. Se isso se confirmar, então na verdade a série não perdeu leitores nos últimos anos, já que os 22.900 leitores aparentemente perdidos entre 2006 e 2010 apenas passaram a consumir sua dose semanal de “Perry Rhodan” de uma forma menos tradicional e mais sofisticada.

Anúncios

Uma resposta to “A queda nas vendas da edição alemã de PR”

  1. DIO Says:

    Sobre o titulo do artigo, acho que ficaria melhor se fosse algo como:
    .
    “Vendas impressas alemãs de PR caíram… Migraram para “e-books” e CDs?”
    .
    Sobre a questão da descendência das vendas de publicações impressas e ascendência da venda de publicações eletrônicas, há milhares de artigos que noticiam/debatem sobre isto, e que é um fato inexorável. Neles debatem sobre o crescimento contínuo das publicações eletrônicas e as várias questões ainda a serem aperfeiçoadas e regradas.
    .
    Todavia, todos são unânimes em afirmar que ambos manterão ainda seu filão de consumidores por longo tempo…
    .
    Acho que com os 50 anos da série em 2011, as vendas serão ainda maiores devido as comemorações.

    Contudo, 2012 e 2013 serão os anos que definirão o destino da série.
    Certamente sempre haverá uma fatia de leitores para ela, mas a pergunta é:
    Seu número será economicamente viável para manter edições impressas?
    .
    Particularmente, julgo que a resposta é sim.
    E sendo por demais otimista, acho que até pode voltar a crescer.
    .
    Adaptação ao mercado editorial e métodos que coíbam a pirataria, o desenvolvimento das histórias da série, o surgimento de novos games e/ou quadrinhos, animações ou até filme/seriado, que caiam no gosto de um filão do mercado, e mais outros fatores que ainda não podemos dimensionar, podem consolidar a série por mais algumas décadas.
    .
    Só o fato de ser a série de FC mais duradoura do mundo em publicações contínuas, fará que sempre tenha fãs a manifestarem o desejo de sua continuidade…
    .
    Isto me faz lembrar do cancelamento do seriado Star Trek em 1969 nos EUA. A rede NBC avaliou que a série já tinha dado o que podia, ao ver a queda dos níveis de audiência…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: