O disco “Perry Rhodan: Pax Terra”

Nas últimas décadas pelo menos sete discos foram lançados na Alemanha com músicas ligadas direta ou indiretamente à série “Perry Rhodan”. Porém, quase todos são apenas compilações de músicas eletrônicas com temática espacial, não sendo portanto discos realmente inspirados na série. Entre os discos mais diretamente ligados à série encontram-se “Perry Rhodan – SOS aus dem Weltall”, a trilha sonora do filme de 1967, e “X-Plorer – A Trip Through the Universe of Perry Rhodan”, um disco cujas músicas foram inspiradas em cenários e ambientes da série. Porém, um desses discos se destaca de todos os outros, tanto por sua qualidade como por sua relação direta com a série: “Perry Rhodan: Pax Terra”.

Lançado em dezembro de 1996, durante as comemorações dos 35 anos da série, “Perry Rhodan: Pax Terra” poderia ser considerado uma “sinfonia não-oficial” da série, pois contém músicas orquestradas e sintetizadas muito bem arranjadas e de alto impacto emocional. Composto pelo músico alemão Christopher Franke, mais conhecido entre os fãs de ficção científica por ter criado praticamente toda a trilha sonora do seriado televisivo “Babylon 5” entre 1994 e 1998, o disco foi gravado pela Orquestra Sinfônica de Cinema de Berlim e possui as seguintes faixas:

1) Bridge to Eternity (A Ponte para o Infinito) – 6:58
2) The Wonders of Estartu (As Maravilhas de Estartu) – 9:26
3) Atlan – The Solitary Spirit of Time (Atlan, o Solitário do Tempo) – 6:09
4) The Third Question (A Terceira Pergunta) – 11:53
5) Mountain of Creation (A Montanha da Criação) – 8:48
6) Frost Ruby (O Rubi de Gelo) – 10:42
7) Bridge to Eternity (Single Cut) – (versão para rádios da música 1) – 3:23

Como o disco teve uma tiragem limitada, todos os exemplares produzidos esgotaram-se rapidamente. Para evitar que os fãs ficassem sem acesso a esta excelente obra musical, desde 2004 uma versão digital do disco encontra-se disponível no site da Readersplanet (www.readerserver.de), uma empresa alemã especializada em livros e audiolivros digitais. O disco digital, com as músicas no formato MP3, custa 9,99 euros.

Em 1998, enquanto pesquisava na Internet por maiores informações sobre o disco, encontrei a versão em formato MIDI da música “Atlan – The Solitary Spirit of Time”. Embora esta seja uma versão eletrônica simplificada da música original, creio que ela possa passar uma boa ideia da qualidade do “Perry Rhodan: Pax Terra” para os fãs da série que ainda não conhecem o disco. Este arquivo MIDI encontra-se disponível em meu diretório virtual.

Logo abaixo encontram-se duas páginas do encarte do “Perry Rhodan: Pax Terra” que descrevem a proposta musical do disco e de cada uma de suas faixas (fonte das imagens: www.discogs.com).

ATUALIZAÇÃO (30/09/10): atendendo a pedidos, aqui está a tradução das páginas acima:

———————————————

“Pax Terra” é uma reflexão musical composta para acompanhar “Perry Rhodan”, a maior e mais bem-sucedida série literária de ficção científica de todos os tempos. Mais de um bilhão de livros já foram vendidos em todo o mundo. Há 35 anos “Perry Rhodan” tem levado seus leitores para emocionantes aventuras no futuro da Humanidade.

Os livros de “Perry Rhodan”, juntamente com as impressões musicais de “Pax Terra”, abrem portas para novos níveis de existência além do tempo e do espaço. Eles nos permitem explorar planetas desconhecidos e encontrar novos amigos em galáxias distantes.

Envolvidos nos emocionantes mundos de aventura de “Perry Rhodan”, a princípio não conseguimos perceber que estamos diante de um espelho mas que não reconhecemos nosso próprio reflexo nele. É um espelho que nos reflete, bem como a época em que vivemos.

Através de “Perry Rhodan” redescobrimos uma nova dimensão que carregamos sempre conosco: o poder e a criatividade de nossa própria fantasia, bem como a esperança de algum dia poder usá-la para criar um futuro melhor.

Com “Pax Terra”, Christopher Franke leva seus ouvintes a uma fantástica viagem musical por mundos, galáxias e universos distantes dos mágicos livros de “Perry Rhodan”.

———————————————

1) A Ponte para o Infinito

O que é a ponte para o infinito? Onde ela começa e termina? Ela é definitivamente uma ponte para o desconhecido, que Perry Rhodan precisa cruzar periodicamente. Através dele descobrimos que, se estamos dispostos a correr riscos, temos a chance de cruzar a mesma ponte em nossas próprias vidas.

2) As Maravilhas de Estartu

A tentação sem fim da curiosidade humana é o estímulo para toda inteligência e consciência no universo. Ela dá origem à constante luta entre o Bem e o Mal, que normalmente escolhem as mesmas armas. É possível equilibrar essas duas forças, uni-las finalmente? A Humanidade carrega o fardo do equilíbrio, e Perry Rhodan demonstra todo o peso deste fardo!

3) Atlan, o Solitário do Tempo

O advogado do diabo, um feroz guerreiro pela Humanidade, despreza e repudia qualquer ato frívolo contra seu mais alto princípio. Ele é um deus bonachão, porém ao mesmo tempo Ahasverus, em sua eterna busca. Mas todas as lágrimas secam no mar do tempo, deixando para trás uma grossa crosta de sal. Quem realmente consegue enxergar por trás das máscaras?

4) A Terceira Pergunta

A pergunta sobre o propósito de toda a vida e da própria criação: quem deu início à lei, e o que ela faz? Perry Rhodan recusa-se a responder – ele não quer ser confundido com um deus. Ele abdica do conhecimento e da sabedoria absolutos para se tornar um peregrino em seu caminho rumo à humanidade.

5) A Montanha da Criação

A montanha da criação carrega consigo o fardo de uma resposta à eterna pergunta: “Por quê”? Nos portais entre a vida e a constante solidão do espírito indomável, a chama eterna dá origem ao caos e à ordem ao mesmo tempo. Aqui, na alvorada de um novo manifesto cósmico, os gritos lancinantes de uma infinita multidão de vidas abrem seu caminho rumo à consciência e à humanidade. Elas serão consumidas ou se transformarão e ressurgirão, como a Fênix que voltou das cinzas? Quem conhece a resposta?

6) O Rubi de Gelo

Surgindo e decaindo, a hélice dupla do nosso ser perpassa todo o Universo, dando-lhe forma. Em algum momento essas duas linhas paralelas se cruzam no infinito, dando origem a novos mundos, universos e eras, como o orvalho cristalino da inexorável criação. A fantasia de todos os criadores vivos e mortos deste Cosmos é a resposta para a eterna pergunta: “Por quê?”

Anúncios

5 Respostas to “O disco “Perry Rhodan: Pax Terra””

  1. DIO Says:

    Agradeço, obrigado, grato…

    Bem, começo agradecendo para não dizer que sempre só começo pedindo.

    Mas;
    dá para traduzir as duas páginas do encarte?
    (ou ao menos trazer numa fonte HTML, para que se possa traduzir o texto usando tradutor automático?)

  2. DIO Says:

    Esta em alemão, (assim temos que ler precáriamente através de tradutor automático), mas é um interessante relato do Klaus Frick, em seu blog, e que se refere ao disco “Perry Rhodan: Pax Terra”.
    Vejam:
    .
    http://perry-rhodan.blogspot.com/2010/09/ein-freundlicher-anruf-aus-hannover.html
    .

  3. César Maciel Says:

    Dio, acabei de traduzir as páginas do encarte. Espero que goste…

    Em relação ao relato do Klaus Frick, ele basicamente narra o processo de concepção e desenvolvimento da ideia que viria a se tornar o “Pax Terra”.

  4. DIO Says:

    Outra fonte de informações:
    http://www.prsm.clark-darlton.de/images/stories/espost/esp_sd_09.pdf

  5. DIOberto Souza Says:

    Para um próximo artigo relacionando a série PR e música, indico uma fonte que talvez seja interessante: – Michel Geiss & Perry Rhodan CD Project – http://www.keyboards.de/stories/michel-geiss-perry-rhodan-cd-project/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: