A nova fase dos volumes de prata de PR

30 de abril de 2022

Em 1977 o escritor William Voltz, que naquele momento era o redator-chefe da série “Perry Rhodan”, teve a ideia de transformar os episódios da série em livros de capa dura, que pudessem ser vendidos em livrarias. Esses livros teriam a função de “eternizar” a série, já que poderiam ser encontrados a qualquer momento nas livrarias, além de proporcionar a chance de se corrigir pequenos erros cometidos ao longo da série. Eles também serviriam para dar um ar de respeitabilidade à série, que até então era vista apenas como subliteratura.

Naquele momento já havia cinco edições simultâneas dos episódios da série, e todas elas seguiam o mesmo padrão da edição original: revistas impressas em papel-jornal que eram vendidas em bancas. Para diferenciar esta nova coleção das edições tradicionais, foi escolhido um visual futurista e diferenciado para os livros, que teriam um tom prateado e um holograma tridimensional como capa. Em cada volume também seria publicado um desenho técnico, bem como uma cronologia contendo os principais acontecimentos da série até então.

O primeiro volume dessa coleção, chamada em alemão de “Silberbände” (“volumes de prata”), foi escrito por William Voltz e publicado em 1978. Esse volume inicial, intitulado “A Terceira Potência”, reuniu os episódios 1 a 5 da série e foi um grande sucesso de vendas. Voltz continuaria escrevendo esses volumes até 1984, data de sua morte. Nessa ocasião foi escolhido para substitui-lo o autor Horst Hoffmann, que começou seu trabalho a partir do volume 20, “Luta Contra os Blues”. Por sua vez, Hoffmann permaneceu no posto até 2003, quando foi substituído por Hubert Haensel, que começou a compilar as histórias a partir do volume 81, “Afilia”. Embora essa coleção tenha começado com periodicidade semestral, ao longo do tempo ela acabaria se tornando trimestral.

Agora, quase vinte anos após o início do trabalho de Hubert Haensel, foi anunciado que um novo autor o substituirá a partir do volume 159, que será publicado em setembro de 2022. Esse autor é Rainer Nagel, que trabalha há vários anos para a editora VPM como revisor-geral de várias séries secundárias de “Perry Rhodan”, como “Perry Rhodan Action” e as reedições revisadas dos romances planetários. Além disso ele também é tradutor, professor e pesquisador da língua inglesa, tendo vasta experiência na área de linguística. Curiosamente ele nunca escreveu nenhum episódio para a série “Perry Rhodan”, apenas inúmeros artigos sobre a mesma para diversas publicações.

O volume 158, intitulado “No Jardim de Estartu”, foi escrito por Hubert Haensel e Rainer Nagel, sendo o primeiro volume de prata a ter dois autores. Esse livro concluiu o ciclo “Cronofósseis” (episódios 1200 a 1299), e a partir do próximo volume, que dará início ao ciclo “Os Viajantes da Rede” (episódios 1300 a 1349), Rainer assumirá definitivamente a autoria dessa coleção.

Capa do volume de prata 158, “No Jardim de Estartu”

Cada volume de prata contém as histórias de cinco a onze episódios da série, que são editadas e modificadas no intuito de eliminar discrepâncias e dar a impressão de que o livro não é um conjunto de histórias individuais, e sim uma história única.

Assim como a série tradicional de “Perry Rhodan”, essa coleção também é “infinita”, ou seja, deve continuar a ser publicada indefinidamente. Dessa forma os leitores alemães sabem que sempre poderão ler um novo episódio de “Perry Rhodan” a cada semana e um novo volume de prata (contendo histórias antigas) a cada trimestre.

Frequentemente os volumes de prata entram na lista dos livros mais vendidos nos países de língua alemã, o que demonstra o quão visionária e acertada foi a ideia inicial de William Voltz.

“Perry Rhodan Atlântida”, a nova minissérie de PR

31 de março de 2022

Em 18 de março de 2022 começou a ser publicada na Alemanha a minissérie “Perry Rhodan Atlântida”. Concebida pelo escritor Ben Calvin Hary, um dos principais membros da equipe de autores da série “Perry Rhodan Neo”, esta minissérie terá doze episódios, será publicada quinzenalmente e contará uma história independente, porém ligada tematicamente ao universo rhodaniano. O primeiro episódio da série se chama “Na Terra dos Deuses Estelares” e foi escrito pelo próprio Ben Calvin Hary. A editora VPM divulgou as seguintes informações sobre o conteúdo da minissérie:

Oito mil anos antes do início do calendário cristão: numa grande ilha do oceano Atlântico os arcônidas, alienígenas humanoides originários do aglomerado estelar M-13, estabeleceram uma colônia, chamada por eles de Atlântida. De lá partem naves para o espaço, que são admiradas pelos homens das cavernas como aparições divinas. Subitamente um homem do futuro distante chega à Atlântida: Perry Rhodan. O lendário astronauta, enviado inesperadamente ao passado por uma máquina do tempo no ano 2069 do Novo Calendário Galático, deve cumprir uma missão delicada sem ser reconhecido nem causar um paradoxo temporal, pois um poder cósmico ameaça a Terra no passado…

Assim como as minisséries anteriores (“Perry Rhodan Stardust”, “Perry Rhodan Árcon”, “Perry Rhodan Júpiter”, “Perry Rhodan Terminus”, “Perry Rhodan Olimpo”, “Perry Rhodan: Missão SOL”, “Perry Rhodan: Missão SOL 2 – Labirinto” e “Perry Rhodan Vega”) e a própria série principal de “Perry Rhodan”, “Perry Rhodan Atlântida” está sendo publicada em três formatos: livro tradicional, livro eletrônico e audiolivro. Desde 2014 a editora alemã VPM tem publicado uma minissérie por ano, e devido ao grande sucesso das mesmas é provável que esta tradição se mantenha nos próximos anos.

A campanha de doações para o Alessandro Garcia, do canal “Ministério dos Quadrinhos”

28 de fevereiro de 2022

Em 15 de fevereiro de 2022 a cidade de Petrópolis foi assolada por uma tempestade histórica, com alagamentos e deslizamentos de terra que destruíram boa parte da cidade e mataram mais de duzentas pessoas. Essa terrível tragédia mudou a paisagem da região e afetou a vida de milhares de pessoas, com consequências que ainda serão sentidas por muitos anos.

Uma dessas pessoas é o Alessandro Garcia, o criador do canal “Ministério dos Quadrinhos” no YouTube, que faz um excelente trabalho de divulgação e análise da chamada “nona arte”, as histórias em quadrinhos. Apesar do foco em quadrinhos, ocasionalmente ele também aborda outras formas de entretenimento, já tendo feito três vídeos exclusivamente sobre a série “Perry Rhodan”. Maiores detalhes sobre a tragédia pessoal do Alessandro encontram-se disponíveis no seguinte endereço:

www.noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2022/02/22/campanha-pede-ajuda-a-professor-que-perdeu-filhos-e-esposa-em-petropolis.htm

Para ajudar o Alessandro a se recuperar de suas perdas materiais, vários amigos e conhecidos estão divulgando informações sobre o triste ocorrido juntamente com seus dados bancários, e dessa forma quem estiver interessado em ajudá-lo pode transferir qualquer valor diretamente para a seguinte conta:

A editora SSPG se solidariza com o Alessandro, e espera que essa iniciativa possa contribuir para o início do processo de superação de sua situação atual, que certamente é a mais difícil de sua vida.

A situação atual e as perspectivas futuras da edição brasileira de PR na SSPG

31 de janeiro de 2022

Nos últimos anos o catálogo da nova edição brasileira da série “Perry Rhodan” cresceu bastante, passando de cerca de 200 histórias em 2014 para mais de 650 atualmente (janeiro de 2022). Desde o início da fase digital da SSPG, iniciada em julho de 2014, a editora já publicou 654 “e-books” da série, como especificado a seguir:

– 1 a 4 (4 episódios – esta frente de publicação lança oito episódios por ano)
– 537 a 1113 (577 episódios – esta frente de publicação lança quatro episódios por mês)
– 1800 a 1836 (37 episódios – esta frente de publicação lança um episódio por mês)
– 2700 a 2710 (11 episódios – esta frente de publicação lança um episódio por mês)
– 3000 a 3007 (8 episódios – esta frente de publicação lança um episódio por mês)
– 1 a 17 da série “Atlan” (17 episódios – esta frente de publicação lança um episódio a cada três meses)

É interessante perceber como o escopo de publicação da série foi sendo ampliado ao longo dos anos. Antes da fase digital, quando a edição ainda era exclusivamente impressa, havia apenas uma frente de publicação, que teve início em 2001 com o episódio 650. Após o início da fase digital, em 2014, a edição passou a ter duas frentes de publicação, uma inédita (a partir do episódio 848) e outra de reedições (a partir do episódio 650). Porém, à medida em que os fãs e a própria editora se adaptavam à nova realidade da edição, mais barata e acessível devido à sua natureza digital, foi possível aumentar gradativamente o número de frentes de publicação simultâneas, que em 2020 finalmente chegou a nada menos do que seis, o que é um recorde absoluto para a edição brasileira da série. Como cada frente de publicação abrange uma época diferente da série e com quase cem novas histórias sendo lançadas por ano, pode-se dizer que a série “Perry Rhodan” vive um período de ouro no Brasil, apesar de continuar sendo essencialmente um produto de nicho, mesmo dentro do campo da ficção científica. Apenas algumas centenas de fãs acompanham regularmente a edição brasileira, que só continua sendo viável devido à natureza digital de suas atividades. Apesar disso, em 2021 a editora passou a disponibilizar todos os seus novos lançamentos também no formato impresso, o que tem um duplo objetivo: preencher uma lacuna deixada pela edição digital junto aos colecionadores, que preferem ter os livros tradicionais na estante, e facilitar algumas atividades de divulgação, como a exposição e a venda dos livros em eventos de ficção científica.

A editora SSPG pretende manter a publicação das seis frentes atuais indefinidamente, apenas fazendo ajustes pontuais na periodicidade das mesmas quando necessário.

No site oficial da edição brasileira da série (www.perry-rhodan.net.br) é possível adquirir todos os 654 “e-books” já lançados até agora, bem como os livros das duas edições impressas da série (a antiga, que foi publicada entre 2001 e 2007, e a mais recente, que teve início em 2021). Mensalmente são lançados entre sete e oito episódios inéditos da série “Perry Rhodan”, e a cada três meses é publicado um episódio inédito da série “Atlan”.

“Galacto City”, a nova minissérie digital de PR

31 de dezembro de 2021

Entre setembro e outubro de 2021 foi publicada na Alemanha a minissérie “Galacto City”. Concebida pelo escritor Alexander Huiskes, que já escreveu para a série “Perry Rhodan Neo” e que atualmente é o revisor-geral da série “Perry Rhodan”, esta minissérie teve seis episódios, que foram publicados semanalmente durante as comemorações do aniversário de sessenta anos da série. Ao contrário das minisséries normais de “Perry Rhodan”, que têm doze episódios e formam um miniciclo fechado, “Galacto City” teve seis histórias curtas no formato de antologia, que foram publicadas inicialmente apenas no formato digital, ou seja, como “e-books”. A minissérie, que foi escrita por seis autores diferentes, contou histórias de pessoas comuns que viviam ou queriam viver em Galacto City entre os anos de 1971 e 1975, na época inicial da Terceira Potência. Galacto City (termo traduzido simplesmente como “Galáxia” na edição brasileira da série) foi o primeiro nome de Terrânia, a capital da Terra que foi construída no deserto de Gobi, local onde a nave Stardust pousou quando retornou de seu histórico voo à Lua em 1971. A editora VPM divulgou as seguintes informações sobre o conteúdo da minissérie:

No ano 1971 o astronauta norte-americano Perry Rhodan, juntamente com três outros astronautas, voa para a Lua na nave Stardust. Dessa forma ele se torna o primeiro ser humano a pisar em outro corpo celeste. Lá ele encontra uma nave avariada dos arcônidas, seres que possuem uma tecnologia incompreensível. Porém eles não conseguem sair da Lua por seus próprios meios, precisando da ajuda dos humanos para isso. Assim começa uma história única: Perry Rhodan percebe que a Humanidade só conseguirá atingir as estrelas se eliminar suas divisões internas. Ele deserta das forças armadas norte-americanas e funda, no meio do deserto de Gobi, a Terceira Potência, um estado independente entre os blocos ocidental e oriental. Em 1972 surge o embrião da futura capital do mundo, e seu nome é Galacto City…

Seis histórias curtas de ficção científica mostram um mundo que se desenvolveu de forma diversa do nosso. Seis autores e autoras dão vida a uma época que, apesar de estar em nosso passado, também aponta para o futuro.

Essa é a terceira minissérie de “Perry Rhodan” lançada originalmente no formato digital. As outras foram “Trivídeo” (2016), uma história policial futurista, e “Os Séculos Perdidos” (2019), que contou histórias ocorridas no intervalo de tempo de quase quinhentos anos entre os ciclos “Gênese” (episódios 2900 a 2999) e “Mito” (episódios 3000 a 3099). Assim como “Galacto City”, ambas tiveram somente seis episódios, sendo cada história mais curta do que um episódio tradicional de “Perry Rhodan”, o que facilita a leitura em dispositivos eletrônicos.

Em outubro de 2021 as seis histórias de “Galacto City” também foram lançadas como audiolivros, e em dezembro de 2021 finalmente foi lançada a edição impressa da minissérie, que está disponível num volume único com 320 páginas.

Capa da edição impressa de “Galacto City”

Dois encontros virtuais de fãs brasileiros em comemoração aos 60 anos de PR

30 de novembro de 2021

Em 8 de setembro de 2021 a série “Perry Rhodan” completou sessenta anos de publicação ininterrupta, sendo atualmente a maior série de ficção científica do mundo. Vários eventos ocorreram ao redor do mundo para comemorar a data, porém, devido à pandemia de COVID-19, todos foram de pequeno porte e ocorreram de forma virtual. No Brasil houve dois encontros virtuais entre fãs da série, e ambos estão disponíveis no YouTube.

O primeiro encontro foi organizado pela Nova Frota, um tradicional fã-clube brasileiro de “Jornada nas Estrelas”. Nele os membros do clube Israel Fick (moderador), Nando Silva e Ivo Heinz participaram de um bate-papo sobre a série com o autor deste blog, que é editor-assistente da edição brasileira de “Perry Rhodan”. O encontro, que ocorreu em 3 de setembro de 2021 e durou 75 minutos, encontra-se disponível na íntegra no seguinte endereço:

www.youtube.com/watch?v=AFZz5XcVZxI (Título: “FrotaLive: 60 Anos de Perry Rhodan”)

Já o segundo encontro foi organizado pela própria editora SSPG e moderado pelo autor deste blog. Nele os fãs de longa data César Maciel (editor-assistente e divulgador da SSPG), Gian Danton (escritor e roteirista), Renato Azevedo (escritor) e Marcos Roberto Silva (tradutor e revisor) conversaram durante quase duas horas sobre a série, abordando, entre outros assuntos, o contexto de sua criação, seu desenvolvimento na Alemanha ao longo das décadas, seu histórico de publicação no Brasil e no mundo, suas séries derivadas (como “Atlan” e “Neo”) e várias curiosidades sobre sua produção. O encontro, que ocorreu em 4 de setembro de 2021 e durou 113 minutos, encontra-se disponível na íntegra no seguinte endereço:

www.youtube.com/watch?v=zVQWtwEfvDw (Título: “Perry Rhodan – Encontro Online Comemorativo dos 60 Anos da Série”)

O lançamento do ciclo “A Armada Infinita” pela SSPG

30 de outubro de 2021

Em 20 de outubro de 2021 a editora SSPG publicou “O Rubi Gelado”, o episódio 1100 da série “Perry Rhodan”. Esta história é a primeira do ciclo “A Armada Infinita”, que narra a continuação da batalha entre as superinteligências “Aquilo” e Seth-Apophis pelo controle do Grupo Local de galáxias. Ela descreve o encontro da Frota Galáctica com a misteriosa e lendária Armada Infinita nas proximidades do Rubi Gelado, também conhecido como cosmonucleotídeo Triicle 9. Para promover o lançamento de “O Rubi Gelado” e divulgar o início da publicação do ciclo “A Armada Infinita”, a editora SSPG divulgou os seguintes textos:

– Apresentação do episódio 1100, “O Rubi Gelado”:

A Frota Galáctica, composta por milhares de espaçonaves, alcança a região do Rubi Gelado e se depara ali com um colossal agrupamento de incontáveis naves que, há milhões de anos, percorre o Universo à procura dessa misteriosa estrutura cósmica. E, para se somar às surpresas da expedição, um homem enigmático surge a bordo da BASE e propõe a Perry Rhodan um desafio instigante – mas do qual o terrano poderá nunca mais voltar…

PR1100-SSPG-Capa-Simples-400x400

Capa do episódio 1100, “O Rubi Gelado”

– Apresentação do ciclo “A Armada Infinita” (episódios 1100 a 1199), o 17º ciclo da série “Perry Rhodan”:

A Frota Galáctica encontra uma gigantesca formação composta por incontáveis espaçonaves, que procura há milhões de anos o Rubi Gelado, alvo das manipulações de Seth-Apophis. Enquanto Perry Rhodan executa o plano dos ambiciosos ferreiros da Armada, a entidade renegada Vishna ataca a Terra com o auxílio do Império dos Vírus. Para impedir que Perry Rhodan ative os cronofósseis, os inimigos dos cosmocratas mobilizam o Decálogo dos Elementos.

Em 1982 o coordenador-geral William Voltz, que também foi o autor do episódio 1100, escreveu uma interessante apresentação do ciclo “A Armada Infinita”. Essa apresentação, publicada originalmente no episódio 1099, também foi publicada em 1985 nos episódios 258 e 259 da edição brasileira da série como um apêndice:


Na época cósmica em que se desenvolvem os acontecimentos, o universo conhecido transformou-se num imenso campo de batalha, no qual as forças do caos se defrontam com as forças construtivas.

A Humanidade, que criou um enorme império sideral, pertence ao esquema de poder da superinteligência conhecida como “Aquilo”. Uma das tarefas mais importantes de Perry Rhodan consiste em consolidar este esquema de poder e protegê-lo dos ataques das superinteligências inimigas.

No momento o inimigo mais perigoso do ser chamado “Aquilo” (e, portanto, da Humanidade) é a superinteligência negativa Seth-Apophis.

As forças que comandam a ordem (trata-se dos cosmocratas, que vivem além das fontes de matéria) conferiram a Perry Rhodan o título e o status de Cavaleiro das Profundezas, que lhe permite investigar os três problemas fundamentais que a Humanidade enfrenta na luta em prol do ser denominado “Aquilo”. São os problemas fundamentais:

O que é o Rubi Gelado?
Onde começa e onde termina a Armada Infinita?
Quem criou a Lei, e qual é seu conteúdo?

Já se sabe que o Rubi Gelado é uma gigantesca massa negra situada entre a Via Láctea e outra galáxia que fica a 60 milhões de anos-luz de distância. Seth-Apophis usou o Rubi Gelado para provocar algumas novas. Trata-se de explosões cósmicas de proporções inimagináveis. Com isto Seth-Apophis pretende abalar outras concentrações de poder das superinteligências positivas, para tirar proveito de sua destruição. O objetivo de Seth-Apophis consiste em chegar além das fontes de matéria – mais precisamente, aos cosmocratas. Mas o que acontecia no Rubi Gelado, antes que Seth-Apophis se apoderasse dele? O que vem sendo feito em seu interior?

Perry Rhodan saiu com a Frota Galáctica para resolver o mistério.

Mas quando chega ao destino defronta-se com um perigo muito maior: a Armada Infinita. Ninguém sabe quantos milhões de anos-luz esta Armada já viajou. E não se sabe de quantos povos é formada. Trata-se de uma tremenda concentração de forças, cujos membros querem encontrar Triicle 9. No centro da Armada existe uma zona que é tabu: o coração da Armada. Pelo que se diz, esta zona é governada por Ordoban, uma criatura inconcebível que, segundo se diz, dirige a Armada desde o início.

Os inúmeros membros da Armada não se conhecem uns aos outros, mas se reconhecem quando se encontram, porque a chama da Armada, que nunca se apaga, tremula sobre suas cabeças. Esta chama lhes é dada no nascimento.

Jercygehl An, o comandante da unidade 176 da Armada, composta por 50.000 espaçonaves, é o primeiro armadista que vê à frente dos seus olhos o objetivo procurado há tanto tempo. Mas neste momento de triunfo também vê a Frota Galáctica. Perry Rhodan e seus companheiros são quase impotentes diante da Armada Infinita, mas nem por isso desistem do objetivo a que se traçaram: encontrar a resposta a um grande número de perguntas.

Enquanto pretendem penetrar na área da Grande Armada, surge uma criatura misteriosa: Taurec. Esta encarnação cosmocrata, vinda de além das fontes de matéria, foi expulsa pelos outros cosmocratas para os mundos do nosso lado das fontes devido a uma falha, e procura uma maneira de retornar ao seu espaço vital. Ele percebe que o Rubi Gelado pode ser uma maneira de atingir seus objetivos, e para isso ele utiliza em sua missão um equipamento sem igual, desde a nave Syzzel até o perigoso “quartel” que traz no bolso.

Taurec desafia Perry Rhodan. Sente-se superior a ele e quer forçar uma decisão na área do Rubi Gelado. Ele diz a Rhodan que o Rubi Gelado é uma formação pentadimensional, um tipo de universo em miniatura, com uma parte no contínuo espácio-temporal normal.

Mas finalmente Rhodan consegue subir a bordo da Syzzel e ir com Taurec ao lugar mais perigoso do universo: o interior do Rubi Gelado.

Os dois chegam a um lugar assustador. Perry Rhodan defronta-se com os misteriosos agentes de Seth-Apophis. Como se isto não bastasse, Perry Rhodan e Taurec descobrem o caminho que leva a uma galáxia distante, mas não desconhecida, onde fica o depósito de Seth-Apophis. Rhodan chega lá mais depressa do que pretendia. Mas Perry, sua frota e a Armada Infinita são lançados no chamado Efeito Confete, que os deixa numa situação desesperadora. Nos arredores da galáxia estranha decide-se o destino não somente da Humanidade, mas da Armada Infinita, de Triicle 9, de STAC e seus adeptos e de Seth-Apophis. Durante os conflitos travados encontram-se alguns velhos conhecidos, que de forma alguma esperava-se ver ali.

Enquanto tudo isso se passa, os cosmocratas agem numa ilha sideral distante, chamada Norgan Tur, onde promovem a reconstrução de um império de vírus. Esperam encontrar com isso a resposta a várias perguntas difíceis e enfrentar de forma mais eficaz os poderes do caos. Muitos pesquisadores de vírus, entre eles Quiupu, estão trabalhando na tarefa imensa. Ninguém, nem mesmo os cosmocratas, seria capaz de imaginar que com isso também criam uma coisa terrível, uma força diabólica, que só esperava o momento de ser chamada novamente à vida.


Atualmente a SSPG tem seis frentes de publicação ativas das séries “Perry Rhodan” e “Atlan”, todas no formato digital:

– Série “Perry Rhodan”:

1) Ciclo “A Terceira Potência”: oito episódios por ano. Episódio mais recente: 2 (“A Terceira Potência”).
2) Ciclo “A Armada Infinita”: quatro episódios por mês. Episódio mais recente: 1101 (“Reconhecimento Contra o Desconhecido”).
3) Ciclo “Os Tolkandenses”: um episódio por mês. Episódio mais recente: 1833 (“O Portal de Trokan”).
4) Ciclo “O Tribunal Atópico”: um episódio por mês. Episódio mais recente: 2707 (“Sonhadores Virtuais”).
5) Ciclo “Mito”: um episódio por mês. Episódio mais recente: 3004 (“O Supressor Vital”).

– Série “Atlan”:

6) Ciclo “As Aventuras Temporais”: um episódio a cada três meses. Episódio mais recente: 16 (“Invasão das Luas Voadoras”).

Todas as frentes de publicação são lançadas no formato digital, porém livros especiais, como os episódios 1, 1000 e 3000, também estão disponíveis em versões impressas.

Todos os episódios das séries “Perry Rhodan” e “Atlan” já publicados pela editora SSPG podem ser adquiridos através do site oficial da edição brasileira de “Perry Rhodan” (www.perry-rhodan.net.br).

O lançamento da quinta milésima história do universo rhodaniano

30 de setembro de 2021

Em 10 de setembro de 2021 foi lançado na Alemanha o episódio 3134 da série “Perry Rhodan”, intitulado “Missão Poeira Estelar”. Este livro, escrito pelo coordenador-geral Wim Vandemaan, representou a 5.000ª (quinta milésima) história lançada oficialmente no universo rhodaniano, e coincidentemente foi publicado na mesma semana em que a série completou sessenta anos de publicação ininterrupta. Para celebrar esses dois marcos na história da série, o episódio 3134 é uma grande homenagem ao episódio 1, intitulado “Missão Stardust”, o que é bem visível em sua trama e até mesmo em sua capa, que possui elementos idênticos aos da capa original. A história, centrada em Reginald Bell, mostra o personagem lembrando-se de vários contatos que teve ao longo de sua vida com um misterioso alienígena, inclusive durante a histórica missão lunar da nave Stardust no ano 1971… Até o subtítulo do episódio 3134 é uma homenagem direta ao episódio que deu início a toda a saga rhodaniana:

– Subtítulo do episódio 1, “Missão Stardust”: Eles vieram das profundezas da Galáxia – ninguém contava com o seu aparecimento
– Subtítulo do episódio 3134, “Missão Poeira Estelar”: Ele veio das profundezas do Universo – ninguém contava com o seu aparecimento

Capa do episódio 3134, “Missão Poeira Estelar”

Atualmente a série principal de “Perry Rhodan” tem pouco mais de 3.100 episódios, mas se contarmos também todas as séries derivadas, como “Atlan”, “Neo” e as minisséries de “Perry Rhodan” e “Atlan”, bem como a coleção dos romances planetários, a soma total atingiu a marca das 5.000 histórias exatamente em 10 de setembro de 2021, dois dias após o aniversário de sessenta anos da série.

A capa original do episódio 1 pode ser vista na seguinte postagem do blog, que contém informações sobre uma homenagem semelhante feita pela série “Maddrax” em 2020:

www.cesarmaciel.wordpress.com/2020/04/30/o-encontro-inusitado-entre-pr-e-maddrax-as-maiores-series-alemas-de-ficcao-cientifica

O lançamento do ciclo “A Terceira Potência” pela SSPG

31 de agosto de 2021

Em 20 de agosto de 2021 a editora SSPG publicou “Missão Stardust”, o primeiro episódio da série “Perry Rhodan”. Esta história, que deu início a toda a saga rhodaniana, foi publicada na Alemanha em 1961 e no Brasil em 1975, pela editora Ediouro. Porém esse lançamento da SSPG é inteiramente novo em relação à tradução, aos suplementos e até mesmo à capa, que foi feita exclusivamente para a nova edição brasileira.

PR0001-SSPG-Capa-Simples-400x400

Capa do episódio 1, “Missão Stardust”

Para promover o lançamento de “Missão Stardust” e divulgar o início da publicação do ciclo “A Terceira Potência”, a editora SSPG divulgou os seguintes textos:

– Apresentação do episódio 1, “Missão Stardust”:

A primeira expedição tripulada à Lua parte da Terra no foguete Stardust. No comando da sua tripulação de quatro pilotos de risco, encontra-se o major da Força Espacial americana Perry Rhodan. No entanto, um pouso de emergência e um encontro inacreditável dos astronautas no satélite da Terra prenunciam uma mudança radical nos caminhos da Humanidade, que se prepara a partir daí para assumir um papel de destaque entre as forças da Galáxia…

– Apresentação do ciclo “A Terceira Potência” (episódios 1 a 49), o 1º ciclo da série “Perry Rhodan”:

A primeira viagem tripulada à Lua, comandada por Perry Rhodan, encontra uma nave avariada dos arcônidas. Com a ajuda de sua tecnologia superior, Rhodan unifica a Humanidade, defende a Terra de invasões alienígenas e começa o avanço para a Via Láctea. Com isso, ele toma conhecimento da existência de outros povos, como os tópsidas, os saltadores e os aras. O superser “Aquilo” concede aos mais importantes terranos a imortalidade relativa.

A publicação do episódio 1 representa um importante marco para a edição da SSPG, pois desde 2001, quando a editora começou a publicar a série, um dos pedidos mais comuns dos leitores sempre foi a republicação dos primeiros ciclos da série, cujas edições originais da Ediouro encontram-se fora de catálogo há décadas. Porém, para diferenciar esta nova edição dos livros dos anos 70, praticamente tudo é novo, como o formato, a tradução, a diagramação, os suplementos e até mesmo as capas, que serão inéditas e de autoria de dois talentosos ilustradores brasileiros, Eduardo Brasil e Roberto de Sousa Causo. Além disso todos os livros estarão disponíveis em versões digitais e impressas, o que certamente conseguirá atender diversos perfis de leitores.

Atualmente a SSPG tem seis frentes de publicação ativas das séries “Perry Rhodan” e “Atlan”, todas no formato digital:

– Série “Perry Rhodan”:

1) Ciclo “A Terceira Potência”: oito episódios por ano. Episódio mais recente: 1 (“Missão Stardust”).
2) Ciclo “A Hansa Cósmica”: quatro episódios por mês. Episódio mais recente: 1093 (“Mundo de Teste Cheyraz”).
3) Ciclo “Os Tolkandenses”: um episódio por mês. Episódio mais recente: 1831 (“Réquiem para o Smiler”).
4) Ciclo “O Tribunal Atópico”: um episódio por mês. Episódio mais recente: 2705 (“O Clã dos Indignos”).
5) Ciclo “Mito”: um episódio por mês. Episódio mais recente: 3002 (“A Escola de Guerra”).

– Série “Atlan”:

6) Ciclo “As Aventuras Temporais”: um episódio a cada três meses. Episódio mais recente: 15 (“A Terra do Ouro”).

Todas as frentes de publicação são lançadas no formato digital, porém livros especiais, como os episódios 1, 1000 e 3000, também estão disponíveis em versões impressas.

Todos os episódios das séries “Perry Rhodan” e “Atlan” já publicados pela editora SSPG podem ser adquiridos através do site oficial da edição brasileira de “Perry Rhodan” (www.perry-rhodan.net.br).

A conclusão da publicação do hiato entre as edições de PR da Ediouro e da SSPG

31 de julho de 2021

Em outubro de 1991 a editora Ediouro decidiu cancelar a edição brasileira da série “Perry Rhodan”, após publicar 536 episódios num espaço de dezesseis anos (entre 1975 e 1991). O principal motivo para o cancelamento foram as baixas vendas, ocasionadas pela recessão provocada pelo Plano Collor, que tentou inutilmente acabar com a hiperinflação que assolava o país na época. Dessa forma os fãs da série nunca puderam ler o restante do ciclo “O Enxame”, que somente terminaria no episódio 569…

Em novembro de 2015, vinte e quatro anos após o cancelamento da edição brasileira “clássica” da série, a editora SSPG finalmente começou a publicar o restante do ciclo “O Enxame” a partir do episódio 537, intitulado “A Bordo da Marco Polo”. Inicialmente com uma periodicidade mensal, em fevereiro de 2018 o ciclo passou a ser publicado quinzenalmente, e em abril de 2018 a editora publicou seu último episódio. Na sequência foram publicados os ciclos “Os Antigos Mutantes” (episódios 570 a 599) e “Xadrez Cósmico” (episódios 600 a 649), cujo último episódio foi finalmente publicado recentemente, em 20 de julho de 2021. Dessa forma a antiga e extensa lacuna existente entre a edição da Ediouro (episódios 1 a 536) e a da SSPG (a partir do episódio 650) foi totalmente preenchida, o que certamente representa um marco na história da série “Perry Rhodan” no Brasil.

Com o encerramento desta frente de publicação a SSPG terá condições de aumentar a periodicidade dos ciclos “O Tribunal Atópico” (episódios 2700 a 2799) e “Mito” (episódios 3000 a 3099), que em breve passarão a ser mensais. Em agosto de 2021 também será lançada uma nova frente de publicação da série, cujos detalhes serão divulgados dentro das próximas semanas.

Atualmente a SSPG tem cinco frentes de publicação ativas das séries “Perry Rhodan” e “Atlan”, todas no formato digital:

– Série “Perry Rhodan”:

1) Ciclo “A Hansa Cósmica”: quatro episódios por mês. Episódio mais recente: 1089 (“A Antena Psíquica”).
2) Ciclo “Os Tolkandenses”: um episódio por mês. Episódio mais recente: 1830 (“O Redutor de QI”).
3) Ciclo “O Tribunal Atópico”: um episódio a cada três meses. Episódio mais recente: 2704 (“O Retorno da Júlio Verne”).
4) Ciclo “Mito”: um episódio a cada três meses. Episódio mais recente: 3001 (“Deuses e Patronos”).

– Série “Atlan”:

5) Ciclo “As Aventuras Temporais”: um episódio a cada três meses. Episódio mais recente: 15 (“A Terra do Ouro”).

Todos os episódios das séries “Perry Rhodan” e “Atlan” já publicados pela editora SSPG podem ser adquiridos através do site oficial da edição brasileira de “Perry Rhodan” (www.perry-rhodan.net.br).